quarta-feira, 7 de junho de 2017

INFERNO

um dia todos os peixes
puseram a cabeça para fora da lagoa
e me olharam

SOLIDÃO


Hoje roí cinco unhas até o sabugo e encontrei no cinema, vendo Charles Chaplin
e rindo às gargalhadas, de chinelos de couro.  Usei a toalha
alheia e fui ao ginecologista.

JURA


Vou me apegar muito a você
vou ser infeliz
vou lhe chatear

COM ANSIEDADE


Os dias passam ao lado
o sol passa ao lado
de quem desceu as escadas
Nas varandas tremula
o azul de um céu redondo, distante
Quem tem janelas
que fique a espiar o mundo

A PARTIDA

Ordenei que tirassem meu cavalo da estrebaria. O criado não me entendeu. Fui pessoalmente à estrebaria, selei o cavalo e montei-o. Ouvi soar à distância uma trompa, perguntei-lhe o que aquilo significava. Ele não sabia de nada e não havia escutado nada. Perto do portão ele me deteve e perguntou: “Para onde cavalga, senhor?” “Não sei direito”, eu disse, “só sei que é para fora daqui, fora daqui. Fora daqui sem parar: só assim posso alcançar meu objetivo.” “Conheces então o seu objetivo?”, perguntou ele. “Sim”, respondi, “eu já disse: ‘fora daqui’, é esse o meu objetivo.” FRANZ KAFKA, “A partida”
Às vezes parece que estamos no centro da festa .No entanto no centro da festa não há ninguém.  No centro da festa está o vazio . Mas no centro do vazio há outra festa. 

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

SOLIDÃO

Solidão é... Olhar o telefone, ansioso por um chamado, e ele permanecer mudo. Ouvir uma música e não ter ninguém com quem associá-la. Querer dormir muito, para não ter a consciência de que está só. Não ter ninguém com quem brindar um acontecimento. Sentir frio e não ter um abraço para aquecê-lo. Falar alto em casa, para ter a sensação de estar ouvindo algum ser humano. Ter apenas um prato na mesa, às refeições. Não ter alguém para lhe abotoar o vestido ou lhe ajeitar a gravata. Sair de madrugada, tentando encontrar algum conhecido para poder desabafar. Perceber que não tem um ombro para chorar. Ler o jornal durante as refeições, por não ter com quem conversar. Verificar que a correspondência se resume a contas e extratos bancários. Nunca ter a quem dizer bom-dia, ao acordar. Não ter quem lhe faça um chá, quando está indisposto. Não ter a possibilidade de dividir o mesmo desodorante ou a mesma pasta de dentes. Não ter alguém que lhe impeça o suicídio. E você? Quando se sente realmente só?


BALTAZAR GRACIAN

Loucura não é cometer loucuras, e sim não conseguir escondê-las. Todos os
homens erram, mas o sábio esconde os enganos que cometeu, enquanto o louco os
torna públicos. A reputação depende mais do que se esconde do que daquilo que
se mostra. Se você não pode ser bom. seja cuidadoso.
Baltasar Gracian. 1601 -1658


Os atenienses mantinham regularmente uma quantidade de seres degradados e
inúteis; e quando acontecia uma calamidade, tal como uma praga, enchente ou
escassez de alimentos... [estes bodes expiatórios] eram levados... e depois
sacrificados, aparentemente apedrejados do lado de fora da cidade.
The Golden Bough, Sir James George Frazer 1854-1941

.NÃO ULTRAPASSE A META ESTABELECIDA; NA VITÓRIA APRENDA A PARAR.

O momento da vitória é quase sempre o mais perigoso. No calor da
vitória, a arrogância e o excesso de confiança podem fazer você avançar além
da sua meta e, ao ir longe demais, você conquista mais inimigos do que derrota.
Não deixe o sucesso lhe subir a cabeça. Nada substitui a estratégia e o
planejamento cuidadoso. Fixe a meta e, ao alcança-la, pare.

NÃO PAREÇA PERFEITO DEMAIS

Parecer melhor do que os outros é sempre perigoso, mas o que é
perigosíssimo é parece não ter falhas ou fraquezas. A inveja cria inimigos
silenciosos. É sinal de astúcia exibir ocasionalmente alguns defeitos, e admitir
vícios inofensivos, para desviar a inveja e parecer mais humano e acessível. Só
os deuses e os mortos podem parecer perfeitos impunemente.

AGITE AS ÁGUAS PARA ATRAIR OS PEIXES

Raiva e reações emocionais são contraproducentes do ponto de vista
estratégico. Você precisa se manter sempre calmo e objetivo. Mas, se conseguir
irritar o inimigo sem perder a calma, você ganha uma inegável vantagem.
Desequilibre o inimigo: descubra uma brecha na sua vaidade para confundi-lo e
é você quem fica no comando.

DESPREZE O Q UE NÃO PUDER TER: IGNORAR É A MELHOR VINGANÇA

Reconhecendo um problema banal, você lhe dá existência e credibilidade.
Quanto mais atenção você der a um inimigo, mais forte você o torna; e um
pequeno erro às vezes se torna pior e mais visível se você tentar conserta-lo. Às
vezes, é melhor deixar as coisas como estão. Se existe algo que você quer, mas
não pode ter, mostre desprezo. Quanto menos interesse você revelar, mais
superior vai parecer.

PROVÉRBIO CHINÊS

Não deixe que ninguém saiba exatamente do que você é capaz. O homem sábio
não permite a ninguém sondar fundo os seus conhecimentos e as suas habilidades,
se quiser ser respeitado por todos. Ele permite que sejam conhecidos, mas não que
sejam compreendidos. Ninguém deve conhecer a extensão das suas habilidades,
para não se desapontar. A ninguém ele dá oportunidade de compreendê-las
totalmente. Pois suposições e dúvidas quanto a extensão dos seus talentos evocam
mais respeito do que saber precisamente até onde eles vão, para que sejam
sempre excelentes.
Baltazar Gracián 1601-1658

O sábio não diz o que sabe, o tolo não sabe o que diz
Provérbio Chinês

COMO SER VITORIOSO NO AMOR


Mas com aqueles que tocam o seu coração, notei que você é tímido. Esta
qualidade pode afetar uma burguesa, mas você deve usar outras armas para
atacar o coração de uma mulher do mundo ... Eu lhe digo em nome das mulheres:
não há uma só de nós que não prefira uma leve indelicadeza à demasia
consideração. Os homens perdem mais corações pela falta de jeito do que a
virtude os salva. Quanto mais tímido um amante se mostrar, mais o nosso orgulho
se preocupará em espiaçá-lo; quanto mais respeito ele tiver pela nossa
resistência, mais respeito exigiremos dele. Gostaríamos de dizer aos homens: “Ah,
por piedade, não nos suponham tão virtuosas: vocês nos forçam a exagerar...”
Estamos continuamente lutando para esconder o fato de que permitimos ser
amadas. Coloque uma mulher em posição de dizer que ela cedeu apenas a uma
espécie de violência, ou a uma surpresa: convença-a de que você não a
subestima, e eu responderei por ela... Um pouco mais de coragem da sua parte
deixaria os dois à vontade. Lembre-se do M. De La Rochefoucauld lhe disse
recentemente: “Um homem sensato apaixonado pode agir como um louco, mas
ele não deve nem pode agir como um idiota.”
LIFE, LETTERS. AND EPICUREAN PHILOSOPHY OF NINON DE LENCLOS

MAQUIAVEL

Eu certamente acho que é melhor ser impetuoso do que prudente, pois a sorte é
uma mulher e é preciso, se deseja dominá-la, conquistá-la pela força, e é visível
que ela se deixa dominar pelo ousado de preferência ao que age friamente. E
portanto, como uma mulher. ela é sempre amiga dos jovens, pois são menos
cautelosos mais ferozes e a dominam com mais audácia.
Nicolau Maquiavel, 1469-1527


Ponha-se a trabalhar sempre sem receio de imprudências. O medo do fracasso na
mente de quem age já é, para o observador, evidência de fracasso... Ações são
perigosas quando há dúvida quanto a sua sensatez; seria mais seguro não fazer
nada
Baltasar Gracián, 1601-1658

PROVÉRBIO ETÍOPE

Lembre-se: quem está tentando exibir a sua autoridade ilude-se facilmente com a
tática da rendição. Se você se mostra submisso, eles se sentem importantes.
Contentes, porque estão sendo respeitados, tornam-se alvos mais fáceis para um
contra-ataque, ou para uma zombaria dissimulada como fez Brecht. Ao avaliar o
seu poder ao longo do tempo, não sacrifique a capacidade de manobra a longo
prazo pelas glórias efêmeras do martírio. Quando o grande senhor passa, o
camponês sábio se inclina profundamente e peida em silêncio.
Provérbio etíope

LORD CHESTERFIELD

Creia, não há pessoas tão insignificantes e desprezíveis, e elas podem, qualquer
dia desses, ser úteis a você; o que elas certamente não serão se você já as tratou
com desprezo. Injustiças se esquecem, desprezo, jamais. Nosso orgulho guarda
essa lembrança para sempre.
Lord Chesterfield, 1694-1773

NICOLAU MAQUIAVEL

Pois é preciso notar que os homens devem ser afagados ou então aniquilados; eles
se vingarão de pequenas ofensas, mas não poderão fazer o mesmo nas grandes
ofensas; quando ofendemos um homem, portanto, de vemos fazê-lo de modo a não
ter de temer a sua vingança.
Nicolau Maquiavel, 1469-1527

SUN TZU

Ora, o que faz um soberano brilhante e um sábio general conquistarem sempre o
inimigo, e suas realizações superarem as dos homens comuns, é a presciência da
situação do inimigo. Essa “presciência” não vem dos espíritos, nem dos deuses,
nem de uma analogia com acontecimentos passados, nem de cálculos astrológicos.
Deve ser obtida de homens que conhecem a situação do inimigo — dos espiões.
Sun Tzu, A arte da guerra, século 4 a.C.
Os bons guerreiros fazem os outros irem até eles, e não vão até os outros. Este é o
princípio do vazio e do cheio na relação do eu com o outro. Se você induz os
adversários a virem até você, a força deles se esvazia; desde que você não vá até
eles, a sua força estará sempre cheia. Atacar o vazio com o cheio é como jogar
pedras em ovos.
Zhang Yu, comentarista do século XI sobre a A arte da guerra

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

A ARTE DA GUERRA

Os bons guerreiros fazem os outros irem até eles, e não vão até os outros. Este é o
princípio do vazio e do cheio na relação do eu com o outro. Se você induz os
adversários a virem até você, a força deles se esvazia; desde que você não vá até
eles, a sua força estará sempre cheia. Atacar o vazio com o cheio é como jogar
pedras em ovos.
Zhang Yu, comentarista do século XI sobre a A arte da guerra

SOBRE O PODER

“Os homens apressam-se mais a retribuir um dano do que um benefício, porque a gratidão é um peso e a vingança um prazer.” Tácito “Muita gente pensa que um príncipe sábio deveria, tendo oportunidade, incentivar astuciosamente uma inimizade uma inimizade, de forma que, ao elimina-la, ele possa aumentar a sua grandeza. Os príncipes especialmente os novos, encontraram mais fé e utilidade naqueles homens a quem, no início do seu poder, viam com suspeita, do que naqueles em quem começaram confiando.” Nicolau Maquiavel “Saiba tirar vantagem dos inimigos. Você precisa aprender que não é pela lâmina que se segura a espada, mas pelo punho, para poder se defender. O sábio lucra mais com seus inimigos do que o tolo com seus amigos.” Baltasar Gracián.

sábado, 15 de outubro de 2016

VONTADES

Vontade... vontade de coisas simples da vida, de coisas difíceis da vida. Vontade de brigadeiro, de pôr-do-sol, de água de coco e de banho de mar. Vontade de sapatos novos, de apartamento novo, latinhas de cerveja , de beijo na testa. De ficar de bobeira, sorriso na cara, e problemas pra trás. Vontade de você comigo, aqui perto de mim. Vontade de fofocas no meio da tarde, de camarão com suco de limão, de olhar pra Lua e contar estrelas. De dar risada por pura besteira, de fazer merda sem sentir culpa. Vontade de sonhar um sonho... dar um mergulho, fazer careta pro espelho. Vontade de jogar bola como quem não quer nada,ser menina levada, vontade de brincar de passa-anel e de novo o prazer de comer.. Do sorriso do CACA e do RODRIGO. Vontade de SER FELIZ... Vontade voltar a usar biquíni e de brincar na beira do mar, de tomar sorvete de groselha, bombom sonho-de-valsa, ver Chaves e achar engraçado. Vontade de dormir a tarde toda, e não sentir culpa. De não ter responsabilidade, de não me preocupar com política. Vontade de não me preocupar com BIPOLARIDADES. Vontade de escutar aquela música, aquela, sabe, que me faz pensar que O SONHO NÃO ACABOU... Vontade de ir, de ficar. De sair e de entrar, de partir, para nunca mais voltar. Vontade de ficar sem nunca precisar ter ido. Vontade de sorrir, mesmo tendo vontade de chorar. E de chorar, quando não há mais sorrisos nem nada mais a ser dito. Vontade de cores, de gostos, de gestos, de toques e mãos. Vontade de AMAR. De você, de nós, vós,

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

ETC...ETC...


Li uma postagem que fala justamente sobre a perda dos prazeres simples da vida. Pois é... É incrível como, no passado, já nos empolgamos com coisinhas de nada! Coisas que hoje não nos tocam de forma alguma. Não acho que isso seja algum tipo de evolução. Empobrecemos, isso sim, ao perder tantas fontes de prazer.

1- Antigamente eu adorava o reinício das aulas. Eu curtia principalmente o cheiro do material escolar novo dentro da pasta e as meias novas bem branquinhas.

2- Eu adorava quando meu padrinho dizia que eu era uma tremenda cabrocha. Hoje em dia ninguém nem sabe o que é isso!

3- Eu adorava lamber a tigela com a massa crua do bolo que minha mãe fazia.

4- Eu adorava ouvir bilhões de vezes os mesmos discos de histórias. Hoje não temos discos de história, mas DVD's. A coisa piorou. Antigamente eu ouvia o narrador e exercitava incrivelmente a minha imaginação. Era muito mais legal. Hoje eles imaginam tudo no lugar das crianças... Não houve um empobrecimento? Houve.

5- Eu gostava de ouvir a conversa dos adultos e tentar entender o mundo deles. Tudo me parecia misterioso e interessante.


6-- Eu adorava, quando faltava luz. Era muito divertido brincar com a sombra na parede. Ríamos tanto, eu e meus irmãos!

7- Eu adorava brincar de roda. Em todos os aniversários havia brincadeira de roda.

8- Eu adorava, nos aniversários, a hora da distribuição dos balões. Era um para cada criança e ficávamos muito felizes e empolgados em receber um. Passávamos a festa toda escolhendo qual iríamos pedir. "Aquele verde vai ser o meu!" "Ah, vou pedir o branquinho!" Nossa!

9- Eu gostava de colecionar ossinhos de rabada. Depois de comer uma deliciosa rabada nada melhor do que lavar os ossinhos para brincar. Brincar de quê? Ora, a gente dizia que os ossos eram os boizinhos. Era empolgante ter um "rebanho".

10- Eu adorava "fazer bolo". Receita: farinha, água, açúcar. Colocava em uma panelinha, deixava a farinha inchar. Quando virava no pratinho, tínhamos um bolo absolutamente comestível. Eu achava uma delícia! Quando conseguíamos ter acesso à lata de leite em pó era a glória! Aí o bolinho ficava mais gostoso ainda.

11- Eu adorava fazer o contorno das figuras de uma revista furando-as com um alfinete. Depois de tudo furadinho eu colocava a imagem contra a luz e ela se iluminava! Era como se estivesse cheia de estrelinhas!!!!

13- Eu adorava caminhar pela casa com um espelho sob os olhos, de forma que o que enxergava era o teto, não o chão. Eu me confundia toda e isso era muito engraçado. Claro que de vez em quando dava de cara na parede, mas isso é mero detalhe.

12- Eu passava horas muito felizes brincando de ser princesa.

13- Etc, etc.

É, a vida já foi bem mais simples... 

SAUDADES DE MIM


Sinto saudade do que eu era. Da vontade de viver, de fazer tudo ao mesmo tempo. Do friozinho na barriga.. Ahhh o friozinho na barriga, que delicia era.. Não sei se o erro esta comigo ou com as pessoas que não me despertam mais essa sensação. Sinto saudade dos sorrisos espontâneos, das gargalhadas que eu dava que poderiam se ouvidas pelos vizinhos. Muito caracteristico aliás.. E era sincero, era verdadeiro. Hoje já não sou a mesma. Quando eu lembro dela, sinto saudades. Era divertida, mais desinibida, sem preocupações, era menina, era jovial, era alegre. E me faz falta. Quando lembro dela não parece que ela sou eu. Da a impressão que ela é uma amiga que foi embora. Mas sou eu, ou o que eu era. Eu sinto saudade de mim mesma. 

Você precisa saber da piscina 
Da margarina, da Carolina, da gasolina 
Você precisa saber de mim.

(Caetano)

afeto literário






Você está aí? Estou. Que alívio! Pensei que eu estivesse sozinho. Bateu solidão? Não. É drama. Que é diferente de solidão. Entendi. Vamos conversar? Vamos. Você começa. Mas eu não sei como começar. Não sabe? E como veio parar aqui? É a maré. Eu fui trazido pela maré. Sabe quando a gente se deixa levar? É isso. Eu me deixei levar. Se levar pelo quê? Pela maré. Eu já disse. Mas há vários tipos de marés. Qual delas trouxe você? Eu não sabia que havia tantas marés. Mas, já que preciso dizer uma, acho que foi a maré das dúvidas. Por nunca saber, fui levado. E como se sente? Ainda não sei ao certo. Mas isto já é quase saber, não? Não saber ao certo é saber alguma coisa. De onde você tirou isso? Da maré das conclusões. Você foi trazido por ela? Tenho quase certeza que não.

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

INTELIGENTES E SEDUTORAS...

Dia desses ao conversar com amigos, surgiu uma discussão a respeito de como pessoas inteligentes são sedutoras, e não estávamos falando da inteligência erudita, mas daquela que têm os que não olham nada com desdém. E comentamos sobre às vezes em que a inteligência fala mais do que a pele. Ou antes dela. Falamos dessas pessoas que nos envolvem porque são donas de uma honestidade atordoante, e de uma maneira tão leve e segura de falar da vida, que é como se fossemos sendo abraçados por isso, como se fossemos sendo engolidos pela cabeça, até que, de repente nosso corpo também quisesse servir de banquete. Gente que é uma mistura de trem bala, prontos para a partida, e de um delicado construtor de catedrais góticas, prontos para a permanência. Porque pessoas assim crescem diante dos nossos olhos, e já nem nos importamos com esta ou aquela aparência, elas são lindas. E a gente as quer por perto. E a gente as quer por dentro.

INFERNO

um dia todos os peixes puseram a cabeça para fora da lagoa e me olharam